ENCONTRO EM CAPRI


Tatiana é uma jovem estudante de Direito que está na Itália para um intercâmbio. Com a oportunidade de conhecer o país, ela viaja a várias cidades onde respira cultura e romantismo como Firenze, Roma, Pompéia, Veneza e a tão falada Verona. 


Em visita à Napoli, ela decide ir a Capri, uma ilha paradisíaca situada na Costa amalfitana. Acontece que é impossível não se apaixonar quando você está em Capri. A ilha é pura magia, ainda mais quando você encontra o primeiro amor. 
Foi o que aconteceu com Tatiana ao se deparar com Aitor naquela lojinha de souvenir. Um belíssimo espécime masculino que mais parecia uma estátua renascentista. 



De início ela não acreditou que aquilo estava acontecendo com ela, mas ele a convenceu. Embalada pelo desejo de encontrar um amor, Tatiana decidiu dar vazão aos seus sentimentos e embarcou de corpo e alma em toda aquela aventura de amor e paixão que Aitor lhe ofereceu. 



A paixão foi recíproca e implacável. Ele tinha pressa. Ela não tinha dúvidas. Era pura magia, um verdadeiro conto de fadas. Porém, nem tudo são flores nesse paraíso. 



Depois de receber uma notícia inesperada, ela precisa voltar ao Brasil, não dando tempo de avisar Aitor o ocorrido. Dias depois, soube que nem sempre aquele homem lindo e perfeito estava sendo sincero, e que tudo não passou de uma brincadeira de mau gosto, e que talvez o romance que viveu naquele paraíso não tenha sido tão real porque foi surpreendida quando faz um telefonema. Seu conto de fadas foi imediatamente destruído. Será mesmo que ela foi tão estúpida a ponto de acreditar em tudo o que viveu naquelas semanas tão perfeitas? Quem era essa pessoa e o que significava na vida dele?

Edna Guedes

2 comentários:

Comente! Sua opinião é muito importante para mim.